A Voz do Povo

Anuncie Aqui

terça-feira, 9 de maio de 2017

Lula ira depor em Curitiba 10-05-2017


Montagem Jair Ribeiro (Juquinha)


O jornal a Voz do Povo com o seu diretor Jair Ribeiro (Juquinha) percebe como será dura e difícil para quem reside nas áreas interditadas em Curitiba.
Os momentos tensos dos grupos a favor de LULA e os grupos contra o LULA a magistrada juíza Diele Denardin Zydek, da 5ª Vara Pública da Fazenda do Paraná teme pela segurança publica e estabelecendo com a ajuda da prefeitura perímetros nas proximidades onde o Ex: Presidente Lula prestara depoimento, mesmo com todo aparato de segurança os momentos serão tensos. Militantes, movimentos independentes e políticos do PT se organizam para ir a Curitiba nessa quarta-feira dia 10-05-2017, ônibus começou e se deslocar de todo o país para acompanhar quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que será interrogado pelo juiz federal Sérgio Moro. Lula é réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex do Guarujá, e terá o primeiro encontro com Moro numa oitiva.

O presidente do Diretório Municipal do PT em São Paulo (DMPT-SP), Paulo Fiorillo disse que ainda não há um número fechado de coletivos que seguirão para a capital do Paraná. A ação pedida pela Prefeitura cita nominalmente o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), além de “outros movimentos” e alega risco à segurança pública da cidade caso as manifestações previstas para a data, com cerca de 50 mil pessoas em apoio ao ex-presidente, se confirmem.
A magistrada avaliou que o direito à manifestação não pode se sobrepor aos direitos de segurança, mobilidade e propriedade.

A juíza estabeleceu multa de 50 mil reais em caso de montagem de acampamentos e de 50 ou 100 mil reais em caso de passagem de carros e pedestres por áreas próximas à Justiça Federal, de acordo com a proximidade. A exceção fica para os veículos e pedestres cadastrados.
Jair Ribeiro (Juquinha)

terça-feira, 9 de agosto de 2016

O sonho de Mora Cine Marrocos

A atuação do estado para a sociedade torna-se muito importante tanto para a mídia suja quanto para os abutres e carniceiros políticos. Quero parabenizar as famílias que vêm em luta de um objetivo digno e de direito que é a Moradia e que muitos que representa o estado vivi e lucra da miséria de nossa gente Parabéns a essas pessoas de luta. O Estado infelizmente não posso dizer o mesmo, o que é deles de dever eles não faz e não cumprem, inúmeras famílias que vêm em busca de moradia digna, dando de cara com o descaso do próprio estado. Um secretario de habitação frouxo e pau mandado brinca de casinha enquanto as famílias perecem os seus sonhos. Se ergues da justiça a clava forte com certeza não é para todos o que não cumpre o que é determinado por lei e escrito na constituição não e são punido conforme a lei. Quando o estado falha, quando o estado se torna ausente nos abrigamos com o recurso que encontramos a questão da habitação já era para ser resolvido no Brasil falta interesse politico, e não faz por que é melhor sustentar a corrupção do que investir no social. Os prédios abandonado em São Paulo entorno de dezoito mil prédios chutando por baixo deve imposto faraônico poderia abrigar inúmeras famílias, não faz por que existe a especulação imobiliária urbana que não deixa os corruptos desse estado exercer sua honestidade muitos estão na lista da propina imobiliário. Então o estado resolve atuar quando se sente lesado ou por interesses de levar vantagens na mídia suja e comprometida como a nossa esses que atuam para o estado são os verdadeiros terroristas democrático em uma democracia suja, desumana e perversa. Um dia aparecera alguém que unira a esse povo jogado com os sonhos para se erguer com uma lança afiada para cortar as azas desses abutres famintos e insaciáveis, somente uma revolução nesse país para as coisas andarem, o desgraça de vez.

terça-feira, 26 de julho de 2016

A Miséria é um grande Negocio!


O proprietário tem um terreno há muitos anos e por que questões financeira ele deixa de pagar os seus impostos além de ter os impostos atrasados o terreno é improdutivo ou seja não se enquadra nas questões sociais.
O governo não tem se quer compromisso com a Habitação nesse país, sem falar que existe fraudes por trás das moradias, tanto pelos órgãos públicos, pelos movimentos e pelas pessoas que recebe esse beneficio de moradia.
Vamos por etapa para entender!
PROPRIETÁRIOS -> Deve uma soma enorme de impostos que muitas das vezes ultrapassa o valor do imóvel sem contar que o terreno é improdutível e desocupado o qual não tem nenhuma função social.
Em primeiro lugar, a Constituição relativizou o direito de propriedade. Ao mesmo tempo que o garante, ela também garante a sociedade que toda propriedade atenderá sua função social, e estabeleceu alguns mecanismo para isso, sem excluir outros.

Ou seja, o Estado DEVE (não é poder, mas dever) obrigar o proprietário de um imóvel a dar a sua propriedade uma finalidade, uma utilidade.
Antes da CF/88, adquirir um terreno para deixá-lo improdutivo era um direito, parte do direito de propriedade, e quem precisasse de um terreno para morar ou plantar que se ferrasse.
A Constituição garante à sociedade que a propriedade não ficará mais improdutiva e inútil, e estabeleceu um dever, uma obrigação aos proprietários, de dar uma finalidade ao que possuírem. E deu ao Estado o dever e os meios de garantir que isso ocorra.
A única forma de pressionar o governo e cumprir com o seu dever social de moradia é ocupando os terrenos e os prédios da cidade.


Ninguém quer casa de ninguém ou terras de ninguém, o prédio com dividas faraônicas desocupado enquanto o povo não tem onde morar e o governo habitacional se quer move para os menos favorecido e abre as portas para a especulação imobiliária.
Entidades e movimentos de moradia -> Alguma entidade (Movimentos de Moradia) que recruta as famílias que vem em busca de moradia se beneficia da miséria dessa gente  financeiramente na justificativa de oferecer uma inscrição na Habitação.
Alguns movimentos são sérios enquanto outros só pensa em valores arrecadados e assim tirando dessas pessoas o que eles não tem pra dá.

Locação das Unidades -> Alguns movimentos exploram financeiramente todas essas pessoas que vêm embosca de um teto.
Ocupações São divididas em varias unidades e locadas e locadas com taxa de inscrição para entrar na fila de espera da moradia.
As taxas de inscrições variam de 200,00 a 400,00 reais por família, o argumento usado é para cobrir as despesas do movimento.
Beneficiados -> os beneficiados por moradia alguns deles recebe o imóvel do governo do estado e passa para outros pela bagatela de Cinco a Trinta mil Reais e volta para a favela ou migra para seus estados de origem.
Não há uma fiscalização que impede tal negociação feita por esses beneficiados e essa deficiência continua se arrastando.

Impostos Atrasados -> o dinheiro de impostos desses imóveis atrasados poderia ser aplicado na saúde, na educação e saneamento básicos ao invés disso faz ao contrario.
Os proprietários de prédios e terrenos abandonados ou vazios podem ser notificados pela Prefeitura de São Paulo , Com a sanção do novo Plano Diretor Estratégico os imóveis e áreas particulares sem uso poderão ser até confiscados pela administração municipal futuramente.
Para ser considerado abandonado, um imóvel ou terreno precisa estar desocupado, com os impostos atrasados ou não estar conservado então não é invasão e sim ocupação.
http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/06/vence-prazo-para-saida-das-familias-de-predio-de-cinema-ocupado-em-sp.html

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Loteamento na Habitação



Morar no centro deveria ser um direito e não um privilegio.

A luta pela moradia, no centro é uma batalha sem fim quando o desinteresse impera por parte do estado o morado sem teto paga a conta morando nas ruas.
O loteamento na habitação é garante uns tem o direito e outros a desgraça de viver sem um teto, algumas associações Sem teto, MMPT,  FLM e outras entidades  tem acordo privilegiado no loteamentos de favorecimento a esses movimentos.

Esses loteamentos têm prejudicado outros movimentos que também luta pelo direito a moradia e pela desigualdade social correndo o risco de deixar as ruas inúmeras crianças.
Netinho (Eduardo Santos) da associação Avas, “tenho notado que há um interesse imobiliário atrás de toda essa conjuntura e monopólio imobiliário, a prefeitura ta sempre alegando que não tem áreas para construir moradias populares, enquanto na verdade a especulação imobiliária sempre atuado em grandes negócios”.

Netinho também afirma que a corrupção imobiliária é uma fabrica de produzir favelas, ta faltando uma ação em conjunto da prefeitura e a população, ao invés disso abre mão para especulação imobiliária.
Netinho (Eduardo Santos) garante alguns movimentos tem prejudicado o andamento do processo de moradia no centro e as consequências são grandes irreversíveis ate.

A especulação imobiliária, basicamente, é o processo de mudança na valorização dos solos, consistindo na prática de obtenção de lucro privado a partir de investimentos realizados sobre um determinado terreno. Como sabemos, um dos efeitos do sistema capitalista sobre o espaço geográfico é a transformação do solo em mercadoria, o que o torna sujeito às variações de mercado e às leis gerais desse sistema, como a livre concorrência e a lei da oferta e da procura lucro pra uns e desgraça para outros que não tem se quer um teto.

Cine Marrocos redintegração de posso adiada.




Todos os Direitos são reservados
Foto de Jair Ribeiro Juquinha


Nessa quarta feira 01-06-2016 estava marcado a reintegração de posso do difícil Marrocos.
O prédio foi construído durante a década de 1940 e o cinema inaugurado em 1952.
O cinema já foi conhecido como o "melhor e mais luxuoso da América do Sul". Em outubro de 2013, o Cine Marrocos foi ocupado por um movimento social MSTS e famílias passaram a morar no local.
O descompromisso do estado opressor reintegraria o prédio hoje colocando na rua aproximadamente 350 crianças que estuda e seus pais trabalham no centro.
O MSTS Movimento de sem teto de São Paulo vem lutando contra as reintegração de imposta com mão de fero pelo secretario da Habitação Sr. José Floriano, que diz que alguns movimentos pertence a facção.
Dalva Vice Presidente diz que a luta vai continua e vamos continuar indo em busca de negociações com a prefeitura e com o Secretario da Habitação.
Nice Tesoureira e o fundador Robson do MSTS dizem: que o movimento continuara lutando por moradia digna e a firma “QUEM NÃO LUTA TA MORTO”.
Todos os direitos são reservados
O comando da policia Militar no Centro da cidade de São Paulo sempre usando de truculência com as famílias, se quer tem respeito pelas crianças em ocupações.
Por ordem do Coronel Telhada um Fascista opressor e ditador Militarista tem ordenado total truculência nas desocupações com gás de efeito moral mesmo a policia sabendo que tem mulheres e crianças nas ocupações que são pacificas.
Alguns movimentos na calada da madrugada fizeram acordos (Loteamento) com a secretaria de habitação se estabilizando no centro e com isso condenou outros movimentos que também vem na mesma Luta.
O loteamento na Habitação não para uns favorecidos e outros desmerecidos enquanto isso as famílias sem ter pra onde ir.

O fundador do movimento MSTS Robson tentou inúmeras negociações com a secretaria da habitação como temos gravado sem sucesso algum, o que me deixou pasmos é a forma que o assessor de imprensa do secretario José Floriano tratou os jornalistas com total desrespeito que acompanhava o movimento exigindo respeito.
Os moradores o Cine Marrocos aguarda uma nova data para a reintegração de posse e com isso muitos sem saber para onde ir.
#Brasildemeiadúzia.

sábado, 18 de abril de 2015

17-04-2015 Passeata dos professores em SP


Imagens: Jair Ribeiro (Juquinha)
Os professores da rede estadual de ensino em São Paulo decidiram nesta sexta-feira (17), em assembleia no Vão Livre do Masp, continuar a greve no estado. Em nota, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo lamentou a decisão. Durante a assembleia, os professores, que são afiliados à CUT, criticaram a lei da terceirização, em pauta no Congresso Nacional, e entoaram gritos de "traidor" para deputado federal Paulinho da Força Sindical (SOD). No próximo dia 23, haverá uma reunião entre representantes do sindicato e o secretário de Educação em que será discutida a greve. O sindicato anunciou que haverá mais uma assembleia na próxima sexta-feira (24), na Praça da República --em frente à Secretaria Estadual de Educação. Nesta semana, cerca de 300 professores ocuparam a Assembleia Legislativa de São Paulo e passaram a madrugada de quarta para quinta acampados nas dependências da Alesp, na região do Ibirapuera, na zona sul de São Paulo. Outro lado
Fotografia: Jair Ribeiro (Juquinha)
A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo informou, por meio de nota, que continua disposta a negociar com o sindicato e "lamenta a insistência da entidade em uma greve partidária, desnecessária e com baixa adesão". Segundo calculos do governo, 91% dos professores não aderiram à greve. De acordo com os últimos calculos do sindicato, 64% dos professores do Estado estão em greve. A pasta informou ainda que deu 45% de aumento para os professores nos últimos quatro anos, "sendo 21% de aumento real", informa nota. "Além disso, o Governo de São Paulo decidiu pagar neste ano R$ 1 bilhão em bônus por merecimento, o maior da história", completa. Os únicos prejudicados nisso tudo são os alunos que jaó não tem o melhor do ensino e depois terão repor aulas às pressas para compensar esses dias parado, e com certeza junto a precariedade. Se o estado não cumpre com o seu dever meu total apoio aos professores. Jair Ribeiro (Juquinha)

Veja os Telefones Uteis Clicando aqui

Cantinho do Leitor