A Voz do Povo

Anuncie Aqui

domingo, 4 de abril de 2010

Jd. Eliza Maria sempre teve um campeonato cheio de emoção
Sem nem um tipo de recurso a Jair Ribeiro (Juquinha) comprou troféu e medalhas para realizar o campeonato com jovens e crianças.
Juquinha vê nas nossas crianças o futuro de amanhã, e que essa é a hora de incentivar essa garotada.
Os campeonatos realizados aqui na rua do bairro já foi prestigiado por muita gente, O Jd. Eliza Maria tem uma Historia de violência e de muita dor, Crianças que perderam seus pais para o sistema carcerário e outros que não tiveram a mesma chance de ser presos (morreram) e foi a assim há muito tempo sem nem um incentivo em mostrar um caminho do esporte para os Homens de amanhã.
Conto essa história pra que você tenha uma idéia da dificuldade que tem o nosso futebol, sem patrocínio sem ajuda nenhuma ajuda a não ser a de Deus e de pessoas como o Juquinha e os comerciantes desse bairro que também colaboram sempre.
Queremos fazer o novo campeonato de rua e premiar os melhores com medalhas e troféus uma forma de incentivar essa criança a continuar no esporte faze-lo acreditar que o mundo das drogas é um trilha perigosa e que a violência só causa dor.
É isso que passo para os jovens quando realizamos campeonato quando fazemos atividades nas ruas do nosso bairro.
Já fui chamado de sonhador, iludido, trabalho jogado fora com o bairro e que ninguém quer nada com nada nesse bairro do jardim Eliza Maria.
Quando pessoas do nosso bairro vão em busca de uma oportunidade de emprego quem conhece o bairro se espantam e por causa do passado desse bairro a oportunidade de emprego vira fumaça.
Para alguns o bairro inteiro não presta e que não vale a pena jogar o tempo fora, mas não penso assim.
Que vale a minha vida se eu não puder salvar ao menos uma?
O que estamos fazendo aqui ao lado de nossos semelhantes, se podemos mostrar caminhos alternativos ao invés de sermos inúteis?
Não quero salvar o mundo e nem muito menos o meu bairro, mas o pouco que eu salvar do mundo violento e das drogas mostra que ele deve fazer parte da sociedade e não ser o alvo dela.
O sistema prisional do Brasil é uma piada e tem mostrado que está falido há muito tempo, deixou a criança do passado ser o monstro de hoje, atrás de um muro e alvo da sociedade e com isso a história se repete com a criança de hoje.
É assim que eu tenho tentado melhorar a vida de minha comunidade levando essas crianças a pensar em um esporte e quem sabe o próximo fenômeno dos esportes
O Jd. Eliza Maria e outros bairros precisam de incentivo governamental na área de esporte e cultura.
Nos bairros não temos nem um tipo de cultura que venha mostrar talentos valiosos, a cultura que esse bairro tem é força da policia e o incentivo do traficante que envenena os nossos filhos.
E os que são pagos para administrar e melhorar a nossa cultura na região tem virado as costas e só fazem o que é de seu interesse principalmente se for em beneficio político.
E com isso as nossas crianças crescem a revelia sonhando que um dia seria um fenômeno, mas seus sonhos sem nem um incentivo acaba em pesadelo e com isso se torna-se os monstros que um dia foi criança e que a sociedade não quer perto e constrói murros para esconder os seus erros.
Essa é a minha visão para as nossas crianças de hoje e gostaria de ter ajuda para continuar o trabalho que é o futebol de rua que a tanto tempo realizamos aqui no bairro.
Agora você já conhece os nossos problemas e as nossas idéias e como podemos solucioná-los.

Jair Ribeiro (Juquinha)
Jornalista Comunitário

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Veja os Telefones Uteis Clicando aqui

Cantinho do Leitor