A Voz do Povo

Anuncie Aqui

segunda-feira, 7 de março de 2011

2011 – consolidar a FERROSUL e avançar nos seus projetos



A idéia da criação da FERROSUL nasceu na sociedade e, ante sua força irresistível, repercutiu naturalmente na política. Hoje não é possível apontar um político importante no Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina que não tenha se comprometido com a criação da nova empresa. Prova disso é que as assembléias legislativas do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul aprovaram as leis previstas nas resoluções do CODESUL através das quais os governadores estabeleceram o itinerário institucional a ser seguido nos estados para a sua constituição.
Agora precisamos aproveitar a natural energia planificadora deste início de mandato dos novos governadores e da Presidente Dilma para estabelecer uma agenda institucional precisa que coloque a empresa a funcionar em 2011. Isso é necessário para que os seus projetos (veja no blog “O Projeto FERROSUL) possam avançar nos quatro anos de mandato. Segundo o plano de ação determinado pela FERROESTE e pelo DEC -Departamento de Engenharia e Construção do Exército, os cerca mais de 3.000 km de novas linhas, serão construídos em módulos de 50 km, o que permite perfeitamente que sejam concluídos dois anos depois do início das obras. Alguns trechos já contam com projeto executivo, como é o caso do trecho Cascavel-Guaíra (170 km) e Cascavel-Foz no Paraná (170 km), mas que demandam atualização. Os trechos Guarapuava-Paranaguá e Laranjeiras do Sul/PR – Chapecó/SC contam com estudo de pré-viabilidade técnico-econômica e ambiental.
Todos os novos ramais da expansão da FERROESTE, que integrarão a FERROSUL, foram vistoriados pelo IBAMA e por militares da engenharia do Exército, em memorável trabalho realizado entre os dias 14 e 17 de agosto de 2009, a bordo de aeronave da Viação do Exército. Ao final de quatro dias, 40 horas de vôo e 2500 km vistoriados, o então presidente da FERROESTE, Samuel Gomes, coordenador da missão, afirmou em Foz do Iguaçu: “Esta semana de trabalho tornou o projeto da construção dos novos ramais da FERROESTE mais real e forneceu a comprovação definitiva de que o projeto é viável do ponto de vista econômico, social e ambiental”. Gomes disse que “juntos, Paraná, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Exército e Governo Federal construirão ¨a mais moderna ferrovia do Brasil”. Segundo ele, com a participação dos militares a ferrovia será também “a mais barata dentro dos melhores padrões de qualidade” e que o projeto “é o mais abrangente no projeto de infra-estrutura ferroviária da América Latina e o que avança com maior rapidez, segurança e determinação.”
O deputado federal Beto Albuquerque (PSB), Secretário de Infraestrutura e Logística do Rio Grande do Sul, considera certo o apoio do governo federal à FERROSUL. Ele, que foi Secretário dos Transportes do Rio Grande do Sul no governo de Olívio Dutra (1999 a 2002), disse em reunião com o Ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, e o então presidente da FERROEST, Samuel Gomes, que o apoio federal vem atender “à ação propositiva dos quatro Estados para a criação da Ferrosul, através de uma visão unitária voltada para o desenvolvimento de toda a região Sul”. Segundo o deputado, a extensão da ferrovia Norte-Sul até o Sul do Brasil, “através da FERROSUL, vai revolucionar” a infraestrutura de transporte da região. É um avanço para o Sul”. Albuquerque disse que a partir de agora “a idéia é unificar as bancadas do Codesul e transformar esse projeto em recursos”.
Em 2011, esperamos dos novos governadores, parlamentares e da Presidente Dilma trabalho efetivo em favor da FERROSUL, este grandioso projeto de integração física para o desenvolvimento econômico e social de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. O blog estará a postos para apoiar e repercutir as boas medidas tomadas.
Feliz 2011 para tod
Fonte Ferrsul.org

Um comentário:

  1. Ao contrário da colega radical e sem "recheio" Idely Salvatti, o deputado Pedro Uczai tem se revelado um exemplo que agrada a nós e faz com que o PT o despreze e não lhe dê o devido valor. O deputado é um guerreiro pela Educação, pela Comunicação e pelo desenvolvimento do Estado de SC e tenho certeza que ele vai concretizar esta ferrovia, ao menos que, o PT o expulse do partido, mas o lugar dele não é no Partido dos Traidores.
    Abraço Jair
    Gostei do Texto esclarecedor.

    Ivete Depelegrim

    ResponderExcluir

Veja os Telefones Uteis Clicando aqui

Cantinho do Leitor