A Voz do Povo

Anuncie Aqui

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Idalice da Silva Colher de Madeira



Hoje a nossa matéria é em homenagem a uma mulher que luto e enfrentou as adversidades migrou de Minas Gerais em busca de sonhos e se perdeu nos momentos de tristeza e decepção.
Essa matéria ira te levar em uma viajem de tristeza, sonhos, abandono e o pior quando as luzes se apagam e passamos a não enxergar a luz do túnel.
Essa matéria dedicamos a todas as Idalice que faz das adversidades uma arte!
O Jornal a Voz do Povo nesses últimos dias encontrou uma mulher bem pra lá de diferente Idalice da Silva reis dos Santos, Alem de ser uma mulher bonita de boa aparência é acima de tudo uma batalhadora, não espera cair do céu o sustento de sua casa e de seus filhos.
Migrou para São Paulo na tentativa de conquistar os seus sonhos com qualquer mulher que sonha em ter um lar ganhar dinheiro e ser feliz.
Eu não tinha nem um apoio em quem eu poderia me recorrer, ai pensei em fazer algo pra mim ficar bem e construir os meus sonhos e não sentir que tava aqui sem minha mãe sem os meus parentes.
Então cheguei à casa de minha tia por parte de minha mãe, e também não tive muito apoio onde cada dia eu me sentia mais longe de meus pais e amigos por que quando moramos na casa de alguém as diferenças surgem e com elas divergências.
É difícil quando não se tem apoio daqueles que tem o nosso sangue que geralmente chamamos de parentes
.
A historia de Idalice parece um conto de fada sem apoio da família acabou indo morar nas ruas onde percebeu que não era aquela vida que ela queria sem ter onde viver nas ruas ao lado de pessoas drogadas onde cada vez mais se aprofundava em seus sofrimentos.
Um dia encontrou uma família donos de uma padaria que lhe estendeu as mãos que tirou da rua que deu o que as vezes os parentes não dão apoio afeto esperança ao invés de incentivo e muitas das vezes uma palavra firme de amor para colocar alguém que se perdeu nos sonhos de volta para o seu devido lugar na esperança que eles voltasse a sonhar.
Idalice da Silva reis dos Santos não desistiu aproveitou a chance e levantou a cabeça e partiu para a luta ficava pensando como ela poderia ter uma renda digna para cuidar dos filhos com dignidade.
A sociedade só sabe punir quando infringimos as leis quando nos tornamos inconveniente e passamos ser parte de uma outra sociedade a escoria carcerária!
Eu comecei a fazer umas bolsas de reciclagem de uns adesivos de uma empresa que jogava fora DEUS foi abençoando que eu já to aqui há Nove anos então no percorrer desse tempo em que estou aqui eu sofri muito eu queria fazer algo, mas eu não sabia o que, nem profissão eu tenho.
Ate que um dia eu vi meu irmão fazendo as espátulas de madeira então eu comecei a imaginar as sobras daquelas madeiras poderia ser reaproveitado, ai eu pedi pra meu irmão me ensinar meu irmão falou que não ia me ensinar porque eu poderia atrapalhar ele ou ate mesmo causar um acidente.
Então esperava ele sair ai eu ia a casa dele, e tinha que saltar o muro da oficina dele e fazer as peças depreca pra que ele não me visse, por que na certeza ele iria brigar comigo.
Terminava de fazer aquelas peças depressa pra ir vender pois eu queria mesmo na verdade era ser dona de um grande negocio onde DEUS estivesse era meu sonho ter minha fabrica de colher de pau!
E foi ai que eu descobre que eu tinha don e talentos para a arte fazer colheres de madeira eu fazia e comercializava tudo que eu produzia.
Vendia nos bares de porta em porta onde encontrava uma pessoa eu oferecia os meus trabalhos produzir colher para mim é uma arte hoje eu estou produzindo mais tenho ate outras pessoas que trabalha comigo na produção dessas colheres.
Quando eu pensei que o mundo estava conta mim eu descobre a minha força de uma verdadeira mulher.
Quando me fizeram acreditar que eu passaria a minha vida em uma sarjeta mendigando para comer afloro em mim o desejo de vencer.
Quando os que deveriam cuidar de mim na hora em que eu mais precisava e a minha experiência e o meu ser de menina eram fragilizado foi amadurecido pela força e adaptado com o tempo.
Não deixei que as minhas lagrimas fosse em vão
Ao entardecer todos os dias o meu grito era o mais silencioso onde so quem ouvia era o meu coração e Deus.
Hoje continuo lutando para que os objetivos vão amem do meu alcance e que um dia eu faça parte da historia desse país.

Essa é a Historia de Idalice da Silva reis dos Santos que fez da arte uma sobrevivência.
Não esquece de deixar um comentário para fortalecer essa historia.


Veja o vídeo

7 comentários:

  1. Linda história de superaçáo social e perseverança,td aquele q crê em seus sonhos e objetivos com certesa seráo alcansados .
    Deus permitiu que fechassem portas para ty ,para testar sua humildade e perseverança
    E esta ai vc agora nos dando um testemunho real que Deus opera naquele q o crê e espera .
    Bjs querida ...boa sorte !

    ResponderExcluir
  2. boa noite Juquinha fiquei muito emocionada com a reportagem e ao mesmo tempo feliz por saber que a idalice esta realizada no que faz e realmente ela tem paixao no que faz . conheci ela a quase 2 anos onde fui acompanhar uma senhora que trabalha em comigo e que deu para a Idalice a mesma oportunidade que hj esta mudando nossas vidas, e
    ela ate iniciou o trabalho mas nao quis dar continuidade ela poderia hj estra muito melhor de vida mas fico feliz por ela estar feliz fazendo suas colheres e amar o que faz mas ela poderia estar hj como gerente de uma multinacional.
    olha sempre que vc me envia reportagens eu assistoe acho muito interessante. nao sei se vc e da regiao mas se vc tiver a oportunidade de visitar uma senhora que mora na mesma rua que mora a Idalice vc pode conferir a mudança da vida dela . basta vc perguntar onde era o bar da Dalva todos vao te indicar, uma senhora que tem uma historia muito linda de determinação e coragem assim como a Idalice.
    parabens pelo trabalho e agradeço desde ja .

    ResponderExcluir
  3. Parabéns juquinha por essa matéria e as vezes pensamos que é so nos que tem problemas Parente juquinha é os dentes e mesmo assim apodrece.
    Idalice beijos eu quero te parabenizar pelo seu esforço e coragem de fazer o que muitos ter coragem e atitude.
    Eu quero umas colheres por que idalice Vai longe com a sua atitude.

    Parabéns amiga

    ResponderExcluir
  4. meu muito obrigada por vc gostar de meu trabalho por pra mim e honra fazer esse trabalho pois eu amo reciclar madeiras eu choro quando eu vejo queimar madeiras enclusvel eu fiz um trabalho pra tompromo sao que presta vendeu pra petrobraz pro dia 31 que e dia do caminoneiro eles voa fazer uma uma siboliçao de pelantil com minhas colheres e quanto as colheres que vc quer me pedir e so entra em cotato com meu tel 27536877 meu obrigada desde ja agredeço de idalice pra vc minha amiga Raissa Jose

    ResponderExcluir
  5. Olá Idalice nossa parabéns pelo seu trabalho muito lindo Espero que continue assim com essa força de vencer por que vc é muito talentosa.
    E parabéns juquinha por vc mostrar um trabalho como o da Idalice, isso prova que mulher não é so para cozinha elas também sabe fazer outras coisas que muitos barbados faz.
    Beios Meu lindo!

    ResponderExcluir

Veja os Telefones Uteis Clicando aqui

Cantinho do Leitor