A Voz do Povo

Anuncie Aqui

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Jorda Maria Ribeiro Lutou contra o Vicio Ate morrer

A historia que vocês leram aqui é triste porem verdadeira



Jorda Maria Ribeiro nasceu em barra de Cueta em um município chamado Carneiro em um vilarejo por nome de Carneiro que se estendia pelas fazendas a fora, Filha de agricultor e neta de escravos que situavam aos cafezais de minas gerais.
Na sua infância a sua vida não foi fácil passavam necessidades por que seu pai plantava em terras arrendadas visando boas safras e quando perceberam deviam mais que els esperava para os fazendeiros e eram forçados a trabalhar para pagara as dividas e com do os fazendeiros dava para as famílias desses agricultores a quirela de milho para cozinhar e matar a fome dessa gente.
Jorda Maria Ribeiro passou por tudo isso, e para reduzir a fome começou a fumar com os seus 6 anos de idade passou seus 55 anos nesse vicio do qual lhe trouxe inúmeros problemas em sua vida, problemas de coração 02 cirurgia e mesmo assim o vicio era bem mais forte do que ela.
A família sempre ajudou para que ela parasse de fumar ela também sempre tentou na tentativa frustrada em parar de fumar, mas sempre recaia a essa substancia da morte.
Jorda Maria Ribeiro (Fia ou D. Maria) como era conhecida conseguiu fazer muita coisa o para o bem de muitas famílias era determinada quando se tratava de lutar pelos idéias no bairro que morava.
Em 1983 saiu as ruas com professores no grito pelas diretas já lutava pela o direito do povo votar e escolher quem seria o próximo presidente desse pais.
Foi presa e viu suas companheiras morrem pelo brutal ditadores militaristas, mas o silencio queria ser imposto a ela, mas ela não deixou abafado em 1985 ela votou no primeiro presidente da republica Tancredo neves que acabou falecendo antes de assumir o cargo.
Nessa lutas Jorda Maria Ribeiro continuava a fumar sempre de 03 a 4 maços de cigarros por dia sem contar que ainda fumava os fumos de cordas.
Dizem que em cada familia tem um louco eu o Juquinha um dia resolve perguntar a ela como tudo isso começou e ela me contou um pouco da historia.
O que me chamou a minha atenção, foi que ela disse nessas palavras:
“Eu enfrentei os cavalos dos ditadores e não morre, fui maltratada e açoitada durante as manifestações e não morre depois de 1985 eu resolve que os meus filhos teria que ter mãe e não ser órfão, mas eu já descobre do que eu vou morrer!
O assassino meu é esse maldito cigarro que iara tirar a minha vida”.
Jorda Maria Ribeiro quando chegou ao bairro do Jd Eliza Maria não tinha água e nem luz e tudo era mato e muitas famílias buscavam água na cabeça próximo de um córrego por nome de cabuçu de baixo, era longe a beça era no mínimo duas viagem e os moradores estavam exausto.
E foi ai que os moradores tiveram uma idéia de cava um posso no pé do morro e bambear água para um ponto fixo do bairro minha mãe comprou uma bomba e os moradores comprou os canos e essa bomba bambeava água dia e noite e por cinco anos foi assim ate que chegou água encanada no bairro e luz.
Em 1987 sofreu a primeira parada cardíaca e foi operada do coração e colocaram a primeira ponte de safena e mesmo assim sabendo dos riscos continuou fumando em 1990 outra ponte de safena com mais uma parada cardíaca e sempre com o vicio de fumar.
É difícil quando se tem um vicio dentro de você eu nunca pensei em minha vida criticar ágüem com um vicio por que eu sei como é difícil fugir de algo que o organismo acha que precisa.
A luta em deixar o vicio era constante mas a vontade de fumar era mais forte que as decisões que fazia.
Quantas propagando nos anos 80 ate em 1996 que mostrava um artistas ou uma traz fumando em umas das frazes diziam assim: o sabor da liberdade Free, Marlboro muitas outras mas nunca fizeram propaganda que o cigarro faz paras viciados principalmente ate o ano de 1997 os fabricantes nunca disse os efeitos do cigarro causaria a essas pessoas.
Jorda Maria teve inúmeros problemas de saúde e tudo foi agravando na seqüência do tempo, mas em 2004 descobriu que era bem mais grave do que ela pensava e com idas e vinda em hospital a família não teve mais paz e sempre correndo nas madrugadas de um canto para o outro a tristeza e nossas faces era vista de longe.
Jorda Maria Ribeiro (Fia ou D. Maria) dizia para os filhos vocês estão fumando, olha o meu exemplo se quiser acabar como eu continue mas se não quer você tem chance para parar enquanto você pode”.
A agonia era tanta que família pedir que Deus a levasse logo para amenizar o sofrimento de Jorda Maria a família não agüentava mais vê tanto sofrimento em uma so mulher não pense que ela parou de fumar continuava assim mesmo bem menos as vezes dois em dois dias um cigarro mas fumava.
Em 2008 seu estado agravou e nos últimos 6 meses Jorda Maria não fumava mais mas seus dias já estavam contados com diversas doenças como diabetes, trombose nas pernas, colesterol alto, cegueira 12 AVC no dia 06 de agosto as 08 horas da manhã sofreu outra parada cardíaca em meus braços tento me dizer alguma coisa mas não saiu levamos para o hospital onde permaneceu por 10 dias lutando pela vida.
Jorda Maria Ribeiro faleceu as 03:40hs da manhã do dia 16 de agosto de 2008 e foi sepultada no dia 17 de agosto de 2008 com mais de 250 pessoas em seu velório foras os que chegam atrasados e os que esperavam no bairro para dar a solidariedade a nossa família.
Esse ano seu filho o Juquinha recebera o diploma mais importante de sua vida ela se orgulharia em saber que seu filho seguiu o caminho do bem.
Essa historia que você leitor acaba de ler não é para você se assustar é para você conhecer uma historia de uma mulher que lutou contra a ditadura da qual matou muitas pessoas na luta pela liberdade, época onde o silencio era a leia.
Lutou contra o vicio e as doenças causadas por esse vicio do Cigarro mas no fim morreu é para você madurecer a idéia, fumar é um vicio que não deixa fácil mas você pode tentar desde agora para não ter o mesmo fim de Jorda Maria e de outras Jordas que morreram no Brasil por causa do Tabaco.
Frase final de Jorda Maria Ribeiro“ Um dia eu hei de ver com os meus olhos esse país ser liberto do silencio e os meus filhos estudados e formados fazendo parte de um país melhor.
Não quero sentar e esperar vou lutar e conquista e não me tornarei pesado por que a força de persistir dentro de mim sempre foi maior que eu porem mais o meu vicio mas forte do que nos dois

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Veja os Telefones Uteis Clicando aqui

Cantinho do Leitor