A Voz do Povo

Anuncie Aqui

sábado, 24 de setembro de 2011

Pena de morte no Brasil sempre existiu!



Os paladinos da Democracia e dos direitos individuais, os EUA, acabaram de assassinar mais um de seus cidadãos. Troy Davis era acusado de ter matado um policial durante uma briga e foi executado por injeção letal nessa quinta-feira, 21.
O caso chama atenção porque mostra de maneira inequívoca o absurdo que é a existência da pena de morte. Troy Davis cometeu dois "crimes": ser negro e estar na hora errada no local errado.
O processo judicial que levou ao seu assassinato por parte do Estado foi cheio de vícios judiciais, testemunhas que se contradisseram, que negaram o que haviam dito sob juramento. A arma do crime nunca foi encontrada e não havia resquícios de pólvora nas mãos do acusado.
Tudo o que as testemunhas de acusação conseguiram dizer é que o assassino do policial foi uma pessoa negra, que, talvez, com alguma possibilidade, seria a pessoa sentada no banco dos réus. Mesmo assim, depois de passar os seus últimos vinte anos na prisão, no corredor da morte, na esperança de ver a sentença revertida, numa esperança que — imagino eu — oscilava a cada dia, quando todos os instrumentos judiciais se esgotaram, inclusive o sonho de o presidente Obama suspender a injeção fatal, o governo do estado da Geórgia injetou uma solução nas veias de Troy Davis. Davis morreu jurando que era inocente.
Casos como este, ou como o de Sacco e Vanzetti (imigrantes anarquistas que foram executados pelo assassinato de um contador mesmo com o aparecimento de um réu confesso), ou tantos outros, mostram como o pena de morte é o maior dos absurdos, intolerável numa sociedade que se pretende civilizada.
Além de, por princípio ético, não poder aceitar que o Estado se comporte como assassino em nenhuma hipótese, a mera existência da pena de morte já se configura um grave atentado aos direitos humanos, como bem afirmou a presidenta Dilma no discurso da de Assembléia Geral da ONU.
Há outras considerações a se fazer. O erro processual, jurídico, de inquérito. Os vícios das provas. O desejo de se fazer justiça a qualquer preço (a depender, claro, de quem é vítima ou réu — policial no primeiro caso, anarquistas no segundo), tudo isso depõe contra a pena capital. A sua irreversibilidade também.
O estado da Geórgia pode ter assassinado um homem inocente. Se isso se confirmar, quem será punido pela morte de Troy Davis? O juiz? O governador do estado? O júri popular? Obama, que não usou de suas prerrogativas legais para suspender a morte do condenado?
A pena de morte é um crime sem perpetrador, sem criminoso, e, consequentemente, sem punição.
Sacco e Vanzetti, os anarquistas, foram assassinados pelo governo, depois de um réu confesso aparecer. Troy Davis jurava inocência.
A pena capital, a penalidade máxima e desumana, é penalidade máxima. Mas só para o acusado. Os assassinos estatais são sempre inocentes e inimputáveis.
As falhas que existe no sistema aqui no Brasil não permite um julgamento justo para todos quem tem mais recurso financeiros esses sim se livrara de qualquer penalidade so basta pegar um Juiz corrupto.
Para se falar em pena de morte no Brasil precisa investir melhor na educação, saúde mais esclarecimento sobre deveres e direitos, não sou a favor de bandido que comete atrocidade com famílias que perde seus entes queridos entendo que a dor de tanta brutalidade deixa cicatriz irreversível.
No Brasil é preciso que tampe as brechas para que não haja mais impunidades como estamos cansados de ver, que tenha penas mais pesadas para quem se corrompem, se omite a fazer valer as leis punição severa.
É triste ver que um país como o Brasil ainda é palco da impunidade, mas a verdade é que a Impunidade não existe apenas no senado, governo seja o que for. O problema começa embaixo, a própria população que reclama sem parar, geralmente sai impune em várias situações consideradas normais. No Rio de Janeiro por exemplo, no trânsito, as pessoas avançam cada vez mais os sinais, não levam multa e acham isso um barato. Um exemplo bobo, mas que já ilusta o ponto que quero chegar. A Impunidade do Brasil é impulsionada pelo comportamento das pessoas e a péssima educação que temos.
Impunidade no Brasil e a omissão da mídia bandida e criminosa. Enquanto houver impunidade não haverá futuro!..
Cobrar dos políticos a mudança urgente, para criar novas leis impor penas rigorosas, contra membros de Máfia; traficantes de drogas; criminosos hediondos; barões do jogo; príncipes da Mídia; políticos corruptos; falsos líderes religiosos; enfim, todos aqueles detentores do dinheiro sujo e fácil.
Porém ultimamente tenho percebido uma série de crimes, desde corrupção a assassinatos, que não estão sendo punidos como as regras para melhor convivência entre os cidadãos – as leis – sugerem. A infinidade de recursos por parte dos criminosos aliados à péssima justiça e constituição que dispomos permite cada vez mais, que criminosos permaneçam em nosso convívio.
Em quanto isso as pessoas de bem continua sendo vitimas de criminosos covardes, de policiais Corruptos e perversos, de político ladrão, e o pior, Vitima de si mesma por se torna um péssimo eleitor na hora de votar.
No Brasil quando não morre na mão do bandido e do policial despreparado, Morre por erro medico um vicio chamado de saúde publica.
Pena de morte no Brasil é para 03 tipos de "p" Preto, Pobre e Puta!
E ainda precisa declara pena de morte no Brasil?
Pena de morte já existe só não esta declarada oficialmente, mas já existe.
Essa mulher que você verá no vídeo sendo chicoteada foi punida por ser considerada Prostituta.
Se não tem coragem não veja por que são cenas muito fortes.
essas chibatadas deveria ser em nosso políticos corruptos que sempre sai impunes e faz das leis serem piadas.

Um comentário:

  1. nossa chege a repia quado vi este videoo
    desa mulher levano chicotadasen pelna ruaa para todos verei isso q fazeis com as pessoas
    e muito erado tratano elas como bicho nei um bicho tei q ser tratado sim,como pessoua tei cor
    agei de trata as outra asim ,logico q elas tei q paga por q ela fiseroa mais nao com tenta crueudade asim q teia q batre mata etc..
    este dia meu prof de geografia tava falano q quere coloca esta lei de morte aqui no brasil, eu e ums amigos ficamos debateno isso si e uma boa ideia???
    na minha opininao nao e uma boa ideia pq ex:vai q um cara mata um mulher ai o juis da pena de morte para ele e so depois q ele ja moreu descobre q ele nao e o cupado q sim e outra pessoua q matou .
    as polisias nao vai traser mais este homem ja ja tinha moridoo.
    acho q aqui no brasil tei q fica asim sem seta lei de mortee..
    ass:alesandra

    ResponderExcluir

Veja os Telefones Uteis Clicando aqui

Cantinho do Leitor