A Voz do Povo

Anuncie Aqui

domingo, 14 de outubro de 2012

Largo do Japones, Acidente e quase uma tragedia

Um ônibus da aviação Fênix que vinha do centro sentido bairro se envolveu em um acidente no dia 10 de outubro de 2012 as 08h10manhã com um moto Boy em frente a base de policia no largo do japonês.
O transito ficou ruim em todos os sentidos dificultando a vida de quem ia para o trabalho, em uma conversa com o bombeiro que esteve no local nesse mesmo lugar já ouve outros acidente com morte de moto Boy e uma série de acidentes com pedestre.
Segundo o motorista Clélio Marques da silva diz que o Moto boy fez uma ultrapassagem pela direita junto com o ônibus, o moto boy assustou e pulou da moto e com isso a moto foi para debaixo do ônibus e por pouco não se tornou mais grave, mesmo assim o Motoboy teve varias escoriações pelo corpo por causa da queda.
O acidente teve toda assistência da policia militar e do corpo de bombeiro prestando assistência no local.
Levantamento do Ministério da Saúde aponta que o custo de internações por acidentes com motociclistas pagas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em 2011, foi 113% maior do que em 2008, passando de R$ 45 milhões há quatro anos para R$ 96 milhões no ano passado.
O crescimento dos gastos acompanha o aumento das internações, que passou de 39.480 para 77.113 hospitalizados no período.
 "O Brasil está definitivamente vivendo uma epidemia de acidentes de trânsito e o aumento dos atendimentos envolvendo motociclistas é a prova disso, estamos trabalhando para aperfeiçoar os serviços de urgência no SUS, mas é inegável que essa epidemia está pressionando a rede pública”, afirmou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha
Além do crescimento de fatores de risco importantes, como excesso de velocidade e consumo de bebida alcoólica antes de dirigir, a diretora de Análise de Situação em Saúde do Ministério da Saúde, Deborah Malta, destaca o aumento na frota de veículos como fator para aumento do número de acidentes.
Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o número de veículos registrados cresceu 16,4% entre 2008 e 2010. No mesmo período, os óbitos tiveram alta de 12%. Já a frota de motocicletas foi ampliada em 27%.
Esses acidentes produziram, predominantemente, lesões medulares, lesões ortopédicas e lesões cerebrais, representadas, em sua quase totalidade, por traumatismos crânios-encefálicos.
Com o aumento da frota em São Paulo mais acidentes como motociclistas podem também aumentar, não há uma lei mais rigorosa para punir quem bebe e dirige, anda sem habilitação e o pior veículos que já deveria sair de circulação.
Enquanto as leis forem brandas essas tragédias serão inevitáveis e com isso sucateando a saúde publica.

Jair Ribeiro (Juquinha) MTB 0062629 SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Veja os Telefones Uteis Clicando aqui

Cantinho do Leitor